quinta-feira, 28 de abril de 2011

«Adiei», de Graciela Neves

Depois de alguma insistência por parte dos que aqui costumam escrever, a colega Graciela Neves, decidiu dar-nos o prazer da sua colaboração, remetendo-nos o que segue:

Adiei


Não dissipo inspiração,

vivo à mingua dela

por tal sina, gotejo, derribo-me, esgatanho-me

sob estertor, compelida ao exercício a cumprir

alinho fragmentos que me enxameiam

assertos, anelos, brado, bocejo

comoção, cuidado, determinação, desvario

emendas, empates, falácia, fingimento

glosa, gracejo, hesitações, hiatos,

imprudência, ironia, jogo, juramento

loas, lérias, moderação, melancolia

nostalgia, negação, opressão, obscuridade

palavreado, pantomima, queixume, quebranto

riscos, rasuras, simetria, solilóquio

tintura, tradução, urdume, uniforme

vírgulas, versos, xadrez, xeque-mate

ziguezague, zombaria


de a a z em que termos

rascunho o indizível


nesta invenção escrita

cumpro alguns intentos

por incentivo, reclamação ou espontaneidade


aniversário, festim, minha vaidade

puro narcisismo de me exaltar

fusão ambivalente de mágoa e sortilégio

saudaremos com um trago licoroso

à minha, à vossa e nossa

este bem-estar de nos termos

de nos contarmos entre os que respiram

e respirando se inspiram

arte, invenção e mudança

o pensamento nos meus dilectos

emoção volátil da minha pequenez


tamanha canseira de primaveras somadas

almejam bálsamo tonificante

suspendo destrezas mais ou menos comezinhas

e vou recrear-me

marcos históricos, recursos naturais

tradições populares, ritos urbanos

gastronomia, identidade

idiossincrasia diversa


desentorpecer a xenografia?

nein, ich spreche nicht die deutsche Sprache

talvez, da língua de Shakespeare, alguns vocábulos e tantos erros

múltiplas interjeições, onomatopeias, monossílabos

gesticulação, esgares

coração ao largo

já me inquieta a distracção


não lacrimejem enquanto me afasto

a água não dilui o óleo, não liquefaz a velatura

não emulsiona o ocre com o sépia

apenas atrapalha o artista e defrauda a mistura

para quê tanto inconveniente nefasto

após três semanas em falha, retorno à pintura!


Afinal, o que é que os autores/escritores

gostam de partilhar nos seus blogs?

cores e pinceladas,

sugere-me conhecimentos e informações congéneres

………

fico aquém

mas não digam que não tentei

malogro, com certeza

o imaginável que urdi desta feita


28/4/2011

Graciela Neves

2 comentários:

Rui Pascoal disse...

Das ist sehr gut, das ist wunderbar.
Valeu a pena a nossa insistência... agora só falta "exigirmos" continuidade.
:)
Parabéns Graciela!

carol disse...

Concordo com o Rui. Sehr gut, sehr shön!
Parabéns pelas palavras (não) adiadas) e parabéns pelo teu aniversário.
Beijinhos.