sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Energúmenos na cidade


Que motivos poderão levar alguém a atentar contra uma estátua?
O poeta leiriense Afonso Lopes Vieira gera algum rancor ao ponto de alguém estupidamente manchar de tinta o monumento erigido em sua honra na Rua da Graça desta cidade de Leiria?
É uma manifestação de cretinice?
Não está em causa somente a despesa a que a recuperação da estátua obriga e que é paga por todos nós, munícipes. É a atitude desrespeitosa e ignóbil de alguém em relação a algo que representa um símbolo cultural para toda uma comunidade.
Ou será que já ninguém liga a «estas coisas»?
Como atentado que é a um bem público (e a C.M. de Leiria terá uma palavra a dizer), espera-se que o órgão de polícia criminal com competência de investigação em tal matéria esteja a proceder às necessárias diligências tendentes à identificação do(s) seu(s) autores.
Ou será que os autores deste tipo de crimes gozam de alguma especial impunidade?
Bem basta o que se tem passado com os «skaters» da Praça Goa, Damão e Diu!... Estes, pelos vistos, estão, desde sempre, tácita e legalmente autorizados a destruir tudo o que seja muro de pedra e vedação daquele espaço em frente à Caixa Geral de Depósitos.

7 comentários:

Trilhos Sem Fim - Leiria disse...

Não há respeito por ninguém nem por nada. Começo a deixar de conhecer a minha cidade e as suas gentes!

Anónimo disse...

O que se fez à estátua de Afonso Lopes Vieira é absolutamente inqualificável e merecedor de uma punição exemplar. Porém, comparar este acto com a actividade dos skaters na fonte luminosa, deverá merecer um longa diferença. Uns divertem-se e não me parece que destruam, enquanto quem despejou tinta na estátua destruiu património cultural que pertence a todos. sejamos justo e saibamos medir as diferenças. E para que conste, não tenho filhos nem qualquer familiar que pratique skate alí ou em qq outro lugar.
Que espaços tem a cidade para oferecer à juventude ?
Victor Sousa

SilvaRocha disse...

Existe, em Leiria, enquadrado nas obras do Polis, junto ao rio e relativamente perto da rotunda do Rotary Club (rotunda do Mac Donalds) um espaço adequado e destinado à prática do «skate». Contrariando, pelos vistos, a opinião de outra pessoa, acho que do uso dos «skates» e bicicletas têm resultado danos nas imediações da fonte luminosa.

carol disse...

Energúmenos: é pouco!
Há anos, em Sintra, fizeram o mesmo à estátua de D. Fernando II que está à entrada da vila para quem vem do IC 19. Umas bestas! (Sem ofensas para as ditas...) E nada se consegue fazer contra, sabe-se quem foi.

Arnaldo disse...

Já lá vai o tempo em que a cidade podia gabar-se de usufrir de paz e sossego.
Brincadeiras e partidas da juventude(QUE ME PERDOEM SE ERREI O ALVO) sempre as houve, sem ofensas pessoais ou de património.
Infelizmente, até parece por vezes que o progresso está ineisoravelmente condenado a conviver com estes vândalos.
Talvez fosse boa ideia irem exibir a sua "vocação artística" para um daqueles países onde a liberdade e democracia não fazem parte do dicionário!
Mas, aqui, até a legislação os protege!

florliriodocampo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fernanda s. monteiro disse...

Os skates e as bicicletas "destravadas" usadas e abusadas por descarados adolescentes (não são crianças...) com acinte para quem ali passa - frente à CGD - tem provocado bastantes estragos em tudo! Até no aspecto do pavimento que "nos" - munícipes - custou dinheiro. E são um perigo para quem ali anda a pé a tratar da sua vida ou, simplesmente a passear. A cidade possui um espaço radical, que também custou dinheiro, para divertir esses energúmeneos.
E são da mesma espécie desrespeitadora dos que fizeram essa vergonha à estátua...
Vigilância de autoridade para fazer cumprir leis, desmotivando essas aberrações ??? São poucos para passarem multas de estacionamento em toda a cidade !!!