quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Que mais podia eu querer?


Através do Livro de Honra da nossa exposição (de que publicamos aqui uma página), os visitantes e alguns daqueles que expuseram, manifestaram, por escrito, o seu agrado pelos trabalhos ali dados a conhecer.
Entre outras apreciações, da referida página permitimo-nos respigar esta:

Que mais podia eu querer?
Se os olhos se derretem na magia da cor
e as palavras se misturam na tertúlia dos amigos
que me viram fazer os primeiros borrões...
Afinal, quero mais
Gratidão e carinho em especial à nossa mentora
que nos estimula e orienta
Permaneço!

Graciela Neves

4 comentários:

carol disse...

É o que eu digo: que sorte têm vocês de ter convosco a Graciela. O que eu gostei de trabalhar com ela, aqueles cinco anos! Que eficiência e que simplicidade!
Dêem-lhe um beijinho meu.

SilvaRocha disse...

Graça, amanhã, darei. É verdade: que eficiência e que simplicidade! O nosso grupo é diversificado, mas funciona mesmo como uma tertúlia de amigos.

Rui Pascoal disse...

Concordo em absoluto com os comentários anteriores. Quanto à sorte...( ela sempre protegeu os audazes não é verdade?) lanço-lhe um repto. Junte-se ao grupo e ajude-nos a colorir os nossos dias.
Beijinho.

graciela disse...

Não é verdade que nós espelhamos o que há à nossa volta?
imito a vossa eficiência
expando a vossa simplicidade
escrevo aquilo que me sugeris
imensamente grata pela amizade.
Obrigada amigos, mas não me envaideçam!

Graça, beijinhos
desta sempre recatada